Escolha uma Página

Juliany Domingues

Durante a gestação eu queria muito parir. Queria tanto que nem conseguia pensar na amamentação. Cheguei até a falar que se não fosse possível amamentar, tudo bem.
Mas aí eu pari… um bebê lindo e junto com ele um desejo imenso de amamentá-lo.
Foi tão instantâneo que não pensei em nada: só olhei se estava respirando e o coloquei pra mamar.
Aquela ligação…aquela conexão…nenhuma fissura, dor, cansaço, nada me faria desistir. Eu estava determinada a nutrir aquele bebê sozinha. Mas coisas não foram tão simples como pareciam… tivemos muitos altos e baixos nessa caminhada.
Mas, graças à Deus, o desejo de parir colocou na minha vida pessoas especiais.
A equipe da Commadre e muitas irmãs de pós parto que não me deixaram desistir.
Pessoas que foram (e ainda são) essenciais para que eu pudesse manter meu bebê acolhido em meu seio, regado de muito amor líquido.
Encontrei apoio, cumplicidade, empatia, carinho, amor e orientação. Enfim, tudo que uma mãe precisa nos primeiros meses de vida de um serzinho que depende tanto dela.
Hoje só quero agradecer a cada uma de vocês, sem as quais eu não teria conseguido. Eu certamente teria desistido. Obrigada por tudo, vocês são muito importante pra mim.
Juliany Domingues, mãe do Léo e do Samuel